Como fica o casamento depois da chegada do bebê

Olá Adorável Mãe!!! Tudo bem com você?

Hoje vim aqui para conversar um pouco sobre como fica o casamento após a chegada do bebê!

Durante todo esse tempo não tem sido muito fácil. Para algumas mulheres estar grávida é a realização de um sonho, para outras nem tanto.

Para algumas, a gravidez ocorreu super tranquila e, para outras, pareceu um pesadelo sem fim.

Depois de passado a gravidez, seu presente chegou e as responsabilidades só aumentaram: amamentação, trocas de fralda, cólicas, noites sem dormir… é tanta coisa que muitas vezes esquecemos do resto da família e esquecemos também do carinha que colaborou para que tudo isso acontecesse.

Para alguns as mudanças são mais sutis, mas infelizmente para outros o desgaste é tão grande que culmina numa separação.

Então chama o seu parceiro para ler este post que vamos tentar ajudar um pouco na vida a dois.

 Num primeiro momento algumas mulheres passam a repudiar seus maridos. Sim. Você  se incomoda com as coisas que ele faz ou deixa de fazer,  tudo nele te chateia. Isso é normal por causa dos hormônios!

A dica aos parceiros é: Tudo isso vai passar! Mantenham a calma, sejam pacientes e compreensivos!

 A vida real nem sempre é aquele comercial de margarina. Eu mesmo  pensava: Como pode? A mulher está vivendo a fase mais maravilhosa da vida e fica assim depressiva? Pura ilusão, minha gente.

Algumas mulheres desenvolvem depressão pós-parto e outras um fenômeno chamado baby blues (vou escrever melhor sobre eles num próximo post). De forma geral o baby blues é passageiro e relacionado a bruscas alterações hormonais que a mulher sofre após o parto e mesmo estando num contexto positivo (família estável, filho saudável e boas noite de sono, por exemplo) vivenciam momentos de tristeza, medo, melancolia, insegurança etc. Já a depressão pós-parto geralmente acomete quem já possui um histórico de depressão necessita de ajuda profissional. Nesses casos, há pensamentos suicidas e de agressão, tanto na criança como na mãe.

No caso do baby blues não há necessidade de ajuda profissional porque mesmo que a mulher não consiga se sentir bem, é uma fase que dura em média de 15 a 20 dias e passa de forma voluntária.

Parceiros: É muito importante que vocês entendam que a mulher precisa do seu apoio. Não somente do apoio emocional, mas físico também. Sempre que possível faça sua colaboração prática, seja ajudando com o bebê ou fazendo alguma tarefa doméstica.

Para as mamães, meu conselho é: mantenham a calma, não sejam tão severa com você nem se culpe por nada. Respirar fundo e contar até 10 é sempre bom.

Se você tivesse a oportunidade de fazer uma lista com seus afazeres diários, muito provavelmente esta lista seria imensa, mas acredito que nenhuma delas seria ter um Tempo de Qualidade com seu parceiro. Então, sempre que possível, deixe seu bebê sob a responsabilidade de alguém de sua confiança e saia fazer uma atividade a dois, pode ser uma caminhada, visitar um casal de amigos ou ir naquele restaurante que vocês adoram. Se não conseguir, aproveite um momento de cochilo do seu bebê para se deitar no colo do amado enquanto assistem um filminho ou quem sabe comer uma pizza. O importante é nutrir a relação do casal e evitar o afastamento.

Com certeza essa troca, esse momento de qualidade vai refletir no seu bem estar, então baixe a guarda  porque o que a gente mais precisa nesse momento é de amor…

Por falar em amor…. Sim, vamos falar de sexo que talvez já tenha virado coisa do passado… Como a gente brincava aqui em casa… “Eu já ouvi falar de sexo, mas não lembro muito bem o que é, haha”. Brincadeiras à parte, é super normal que as coisas esfriem um pouco no relacionamento, afinal de contas, o “resguardo”, as mudanças de humor, a amamentação, a falta de romance não ajudam muito o clima esquentar. A dica mais uma vez é ter paciência e sejam muito francos um com o outro. Uma boa conversa e uma dose extra de carinho ajudam bastante.

Com o passar do tempo as coisas vão se encaixando e a nova rotina logo vai ficar mais tranquila.

Pra resumir a leitura: AMOR, CARINHO, PACIÊNCIA, COMPREENSÃO, RESPEITO, MAIS AMOR E MAIS CARINHO!

Deixe seu comentário