O que é Ocitocina Sintética?

Olá Adorável Gestante! Tudo bem com você? Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre aquele famoso soro que muitas mulheres usam durante o trabalho de parto: Ocitocina Sintética.

A ocitocina, também conhecida como hormônio do amor, é produzida naturalmente pelo nosso corpo e desempenha um papel muito importante durante toda a evolução da gestação – da concepção do bebê até o momento do parto. Ela auxilia na amamentação, no vínculo mãe e filho e é a grande responsável por gerar as contrações do útero durante o trabalho de parto e a liberação do leite durante a amamentação.

No parto da Lis eu sofri algumas violências obstétricas que fui saber algum tempo depois quando toda aquela adrenalina de parir já tinha passado um pouco. Dentre elas estão o uso da ocitocina sintética. Eu cheguei a maternidade as 5hrs da manhã com 3 cm de dilatação e contrações leves. Algum tempo depois o médico já estava “cansado” de esperar e administrou aquele famoso “sorinho”. Eu estava ciente que se tratava da ocitocina e na hora nem tive tempo de escolher ou entender vantagens e desvantagens. A verdade é que eu não sabia exatamente o que era aquilo, mas tinha alguma consciência da sua utilidade: acelerar as contrações.

COMO ESTIMULAR A PRODUÇÃO NATURAL DA OCITOCINA

Acontece que o nosso corpo produz naturalmente esse hormônio na dose ideal para o momento certo, porém precisamos de bons estímulos para que isso aconteça: luz baixa, silêncio, privacidade, carícias, massagens, serenidade, paz. Infelizmente nem sempre encontramos um ambiente assim no hospital, por isso tantas mulheres tem seu parto induzido através da ocitocina sintética.

É preciso ter um ambiente aconchegante para parir porque a adrenalina, o medo e a insegurança são alguns dos bloqueadores da ocitocina natural fazendo com que o trabalho de parto fique mais lento.

DESVANTAGENS DA OCITOCINA SINTÉTICA

  • Aumenta a dor das contrações incentivando o uso de analgesia;
  • Bloqueia a ocitocina natural, dificultando o vínculo mãe e filho logo após o nascimento;
  • Altera os batimentos cardíacos do bebê;
  • Aumenta a chance de ruptura uterina;
  • Impede a liberação de endorfina (hormônio que ajuda a controlar a dor naturalmente);

Entendo que em alguns casos a ocitocina sintética é necessária, quando bem utilizado ela pode salvar vidas. Mas ainda esperamos ansiosas pelo dia em que a ocitocina sintética será utilizada em conjunto com outras atividades que induzam naturalmente o trabalho de parto.

O que notamos atualmente é o uso indiscriminado e o desrespeito com as mulheres que optam pelo parto normal. E eu me pergunto: Será que precisamos tanto assim de Ocitocina Sintética? Será que estão tentando nos dizer mais uma vez que o nosso corpo não é capaz de produzir os hormônios necessários para ter um bebê?

Por isso é importante entender o processo de parto e empoderar-se da sua escolha, conhecer os caminhos por onde irá passar e estar preparada para dizer SIM ou NÃO no momento que achar conveniente.

Informe-se!

Super Beijos e até a próxima! E não deixe de comentar, curtir e compartilhar!


Fonte de Pesquisa: Doutissima; Vilamamífera; Minha Vida

2 thoughts on “O que é Ocitocina Sintética?

Deixe seu comentário